Curta e Siga


Exercícios Físicos e depressão de crianças e adolescentes





Olá! Tudo bem? Sou a Dani e esse post fala sobre Exercícios Físicos e depressão de crianças e adolescentes.




A depressão pode ter um impacto devastador na infância e adolescência, afetando o comportamento das crianças em casa, na escola, com os amigos e, no caso dos adolescentes, no trabalho. Até recentemente, a depressão infantil não era amplamente aceita como um distúrbio real. Conseqüentemente, apenas nos últimos vinte anos surgiram pesquisas científicas com os avanços significativos das neurociências, favorecendo melhor a compreensão de como as crianças passam pela depressão, por que se deprimem e como ajudá-las. Felizmente, desde o início da era de avaliação crítica da depressão infantil, foram obtidos grandes avanços rumo à compreensão desse distúrbio, de modo que se possa oferecer uma esperança real para crianças com depressão e para suas famílias

O exercício físico é imprescindível para a saúde do ser humano em todas as idades. É papel dos profissionais da área da saúde e, em particular, do profissional de Educação Física, dar a conhecer à população em geral, a importância da prática de atividades físicas para a manutenção e obtenção da saúde na totalidade de seu significado, ou seja, psicológico, corporal, espiritual, político e social. Benefícios do exercício físico para crianças e adolescentes:
  1. Controle de sintomas psicológicos como ansiedade e depressão;
  2. Maior sociabilidade e autoconfiança;
  3. Desenvolvimento de ossos, músculos e articulações;
  4. Estímulo a um sistema cardiorrespiratório saudável;
  5. Desenvolvimento da coordenação motora;
  6. Manutenção de um peso corporal saudável.
Estimular o brincar, transformar o tempo de sedentarismo em tempo de brincadeira é muito importante para a retomada da atividade física, seja nos ambientes escolares e também em casa. É de extrema importância a atuação de intervenções em saúde pública na infância e adolescência, pois promover a atividade física, mesmo que de leve intensidade, traz benefícios para a saúde mental, principalmente na prevenção da depressão

Para crianças e adolescentes entre 5 a 17 anos
  • A atividade física nessa fase deve incluir jogos, recreação, esportes, educação física e exercícios planejados nos contextos da escola, família e clubes. Nesse momento de confinamento, em casa mesmo.
  • Devem gastar ao menos 180 minutos em vários tipos de atividades físicas em qualquer intensidade, das quais pelo menos 60 minutos de intensidade moderada a elevada, repartidas ao longo do dia; quanto mais, melhor, já que acréscimos de atividades físicas moderadas a vigorosas para além dos 60 minutos diários são um adicional para a saúde.
  • A maior parte das atividades deve ser aeróbica. Atividades como correr e pular são fundamentais para o crescimento de músculos e ossos.

Espero que você tenha gostado da nossa abordagem.

Se você for profissional da saúde, conheça a página que a Quero Conteúdo oferece com materiais gratuitos. Clique aqui .
Você também pode ter informações sobre Cursos Online para Profissionais da Saúde clicando aqui!

Se você quiser receber notícias sobre saúde em geral, entre nos grupos do Whatsapp e no grupo do Telegram.

Deixe seu comentário:

Nenhum comentário